Altere a sua Microprodução para regime de Autoconsumo. Saiba como!

Altere a sua Microprodução para regime de Autoconsumo. Saiba como!

Com a nova legislação verificou-se uma diminuição das tarifas de compra de energia, o que levou vários produtores com unidades de Microprodução a procurarem uma alternativa mais rentável para as suas instalações – o Autoconsumo. 

Inicialmente, é importante relembrar que a produção de energia elétrica através de energia solar pode ter como finalidade a venda de energia ou o Autoconsumo. Com uma Unidade de Microprodução, toda a energia produzida é vendida para a rede pública. Por outro lado, com uma Unidade de Produção para Autoconsumo, a energia produzida será utilizada para consumo próprio, havendo a possibilidade de vender a energia excedente.

Uma vez que as tarifas da venda energia sofreram uma diminuição de preço do valor pago por kWh, muitos produtores viram o rendimento mensal reduzir. Por isso, para otimizar o seu sistema deverá converter a unidade de microprodução ou miniprodução em regime de autoconsumo, o que já é possível nos termos do nº 1, do Artigo 11º, do DECRETO-LEI nº 162/2019, de 25 de outubro.

Para efectuar esta alteração basta uma pequena alteração na instalação elétrica do sistema fotovoltaico e alteração do respetivo registo no Sistema de Registos Unidade de Produção (SERUP). Com esta alteração passa a ser viável a instalação de baterias de acumulação de energia caso a produção exceda o consumo diurno e exista consumo noturno significativo.

Caso deseje que a Trilhos Energéticos faça o estudo referente à sua instalação, entre em contacto connosco:

✉️ comercial@trilhosenergeticos.pt

📞+351 239 474 355

 

Autor

Trilhos Energéticos administrator

Leave a Reply

English EN Português PT Español ES