Solar Fotovoltaico

Ao longo do tempo, a tecnologia solar fotovoltaica sofreu uma enorme evolução no que diz respeito à quantidade de unidades de produção existentes. Como consequência deste aumento apresenta-se a diminuição do custo por watt instalado que vem reforçar a capacidade competitiva das instalações de autoconsumo em relação ao fornecimento de energia convencional.

De uma forma geral, os sistemas fotovoltaicos convertem a energia do sol em energia eléctrica. A este processo de transformação da luz em electricidade chama-se efeito fotovoltaico e os equipamentos onde ocorre este processo são conhecidos por módulos fotovoltaicos ou painéis solares fotovoltaicos. Existem vários tipos de painéis fotovoltaicos, sedo que, nenhum deles requer manutenção e têm um tempo útil de vida bastante longo, 25 anos ou mais.

Portugal apresenta uma grande dependência dos combustíveis fósseis, com a sua constante subida de preços e a sua elevada libertação de gases que provocam efeito estufa, torna-se necessário diminuir a dependência deste tipo de energia, por este facto torna-se urgente o aproveitamento das energias renováveis.Devido à sua localização geográfica, Portugal é um dos países da Europa com maior radiação solar. Por este facto a energia solar é uma fonte de energia bastante rentável no nosso país.

É possível aproveitar esta energia gratuita a partir de dois sistemas distintos: sistemas ligados a rede pública ou em ilha (sistemas isolados ou semi-isolados).

Sistemas em ilha:

Ideais para localizações onde não existe rede eléctrica, ou onde para esta chegar é necessário investimentos elevados.

Os sistemas isolados diferem dos sistemas interligados à rede, uma vez que necessitam obrigatoriamente de baterias para armazenamento da energia para as horas em que o sistema não se encontra a produzir ou para horas em que não existem consumos. Ou seja, a energia produzida pelos painéis, além de ser consumida será também armazenada para garantir o funcionamento do sistema em qualquer altura do dia.

- sistemas isolados Saber mais!

 

Sistemas ligados a rede pública:

Estes sistemas estão ligados à rede e podem trabalhar com ou sem baterias. A energia gerada abastece toda a habitação/empresa em conjunto com a energia elétrica proveniente da rede pública. Assim, permite a redução de compra de energia, visto que isso só é necessário quando não há produção suficiente ou quando acaba a energia acumulada nas baterias (se for o caso de sistema com baterias). Por outro lado, quando se produzir mais energia do que é necessário, o sistema devolve-a para a rede.

- sem baterias Saber mais!

- com baterias Saber mais!

Além disso, nos sistemas On-Grid podemos ter dois tipos distintos de planos tarifários:

UPP (unidades de pequena produção):

 - Sistemas instalados apenas com a função de venda de  energia à rede pública.

UPAC (unidade de produção em autoconsumo): 

 - Sistemas instalados com a função de fornecimento de energia, ligados à rede.

        

 

➡  ➡ ➡  Mais info: autoconsumoempresarial2018